Ao utilizar este website está a concordar com a nossa política de uso de cookies. Para mais informações consulte os nossos Política de Privacidade.

OK
PT
EN
Fale Connosco

Fale Connosco

Preencha os seus dados e entraremos em contacto consigo

* Campos de preenchimento obrigatório

As novas ligações diretas Nova-Iorque – Funchal começam a partir de novembro. Este é o mote perfeito para partilharmos o nosso roteiro de 1 dia para a cidade do Funchal. Este é um roteiro feito por locais, pensado para conhecer os principais destinos do Funchal. Pode usar este artigo como um guia essencial do que visitar no Funchal em 24 horas, ou como uma lista de sítios a visitar durante 2, 3, ou mais dias na capital da Madeira.



Onde fica o Funchal?

O Funchal é a capital e maior cidade da Região Autónoma da Madeira. Com cerca de 105.000 habitantes é a sexta maior cidade de Portugal. Situa-se na vertente sul da ilha da Madeira a cerca de 15 minutos do Aeroporto Internacional da Madeira. O seu nome deriva da vasta quantidade de funcho que lá crescia, aquando da descoberta da Madeira no séc. XV.

Leia mais sobre a história do Funchal.

O que fazer no Funchal – Roteiro de 1 dia

Podemos usar muitos adjetivos para descrever o Funchal: é uma cidade vibrante, colorida, histórica, romântica, exótica, doce e artística. No caso da capital madeirense, o melhor é mesmo ver para querer.

Mercado dos Lavradores, Rua Fernão de Ornelas e Avenida do Mar

Começamos o nosso roteiro de um dia na baixa do Funchal no Mercado dos Lavradores. Inaugurado em 1940, o Mercado dos Lavradores é um exemplo de arquitetura do Estado Novo (a época da ditadura Salazarista em Portugal), tendo também características do Modernismo e Art Deco. Nas paredes do mercado encontra vários painéis de azulejos que retratam temas regionais, da autoria do pintor João Rosa Rodrigues e produção da Fábrica Battistini (Lisboa), de Maria de Portugal.

Aqui vendem-se durante toda a semana vários produtos regionais, tais como frutas, peixe, plantas e uma variedade de especiarias e frutos secos, mas é à sexta e ao sábado que o Mercado adquire a sua máxima exuberância e esplendor: Desde as primeiras horas da manhã as ruas circundantes enchem-se de carrinhas que vêm deixar produtores de todos os cantos da ilha, sendo tradição dos funchalenses “ir ao mercado” num desses dias para se abastecerem de legumes e fruta, peixe e flores. Se quiser fazer como os locais, comece o dia com uma sandes de espada e um café de cevada numa das muitas “tascas” ao lado do mercado.

Mercado dos Lavradores

Mercado dos Lavradores

Avenida do Mar

Avenida do Mar

Palácio de São Lourenço

Vista da Marina do Funchal

Réplica Funcional da Nau Santa Maria

Teleférico para o Monte

Ao sair do Mercado dos Lavradores, pode atravessar para a rua Fernão de Ornelas. Esta é uma das mais famosas ruas do Funchal, assim nomeada em honra a um antigo Presidente da Câmara Municipal do Funchal que foi o impulsionador da construção do Mercado e o responsável pela modernização da cidade, nas décadas de 1930 e 1940.

Na rua Fernão de Ornelas encontrará a Bordal – um dos principais fabricantes e exportadores do Bordado da Madeira. Pode fazer aqui um Roteiro Histórico do Bordado Madeira, passando pelas várias fases do processo de fabrico tradicional deste ex-libris madeirense. Apesar do fabrico tradicional, a Bordal tem tido um papel fundamental na modernização e reconhecimento do bordado madeira como um produto de luxo, usado por designers e marcas de alta-costura, como a Chanel. 

Depois, pode continuar para sul (em direção ao mar) até à Avenida do Mar. Esta é uma das principais artérias do Funchal, à beira-mar. A Avenida do Mar encerra vários pontos de interesse: o edifício da Assembleia Legislativa da Madeira, a Praça do Povo, a Marina do Funchal e o Palácio de São Lourenço – um exemplo de arquitetura militar e manuelina, é a atual residência oficial do Representante da República na Madeira.

Avenida Arriaga, Jardim Municipal e Blandy’s Wine Lodge

Subindo a Avenida Zarco, ao lado do Palácio de São Lourenço, chegamos à estátua de João Gonçalves Zarco (explorador português que foi liderou a expedição que descobriu a ilha da Madeira) que marca a interceção com a Avenida Arriaga.

Chegados a este ponto, não perca a visita à Sé Catedral do Funchal. Esta catedral, classificada como Monumento nacional desde 1910, é considerada uma das joias arquitetónicas da arte Manuelina a nível nacional é um dos poucos edifícios que ainda sobrevive quase intacto face à sua construção, iniciada em 1493. Repare nos pormenores decorativos dos assentos, que retratam aspetos do quotidiano madeirense, e delicie-se com os magníficos tetos mudéjares, recentemente restaurados. Com uma área superior a 1.500 m2 , estes constituem a maior e mais extraordinária obra de arte mudéjar em território nacional e possivelmente na Europa. A arte mudéjar é um estilo exclusivo da Península Ibérica, característico entre os séculos XII e XVI, que combina e reinterpreta estilos artísticos cristãos com a arte islâmica.

Outro local a não perder é o Jardim Municipal do Funchal, também conhecido por Jardim Dona Amélia. Possui belos exemplares da flora madeirense, assim como de outras partes do mundo. Em frente está o Teatro Municipal Baltazar Dias, um belo edifício de estilo neoclássico.

Perto ao Jardim Municipal, aconselhamos uma visita às caves e prova de Vinho Madeira na Blandy’s Wine Lodge. A família Blandy é uma das mais antigas produtoras de Vinho Madeira, com uma tradição que remonta a 1811. 

Avenida Arrriaga

Vista aérea da Sé Catedral do Funchal

Vista aérea do Jardins Tropicais do Monte Palace

Jardins Tropicais Monte Palace

Carreiros do Monte

Igreja do Monte

Largo do Monte, Monte Palace e Carros de cesto

E com isto, já devemos estar a chegar à hora de almoço! Vale a pena esperar um pouco e fazer a sua refeição no Monte, o nosso próximo destino. A freguesia do Monte situa-se nas zonas altas do Funchal e a forma mais rápida (e cénica) de lá chegar é apanhando os teleféricos que partem do jardim do Almirante Reis, perto da Avenida do Mar.

Uma das maiores atrações do Monte é a Igreja de Nossa Senhora do Monte. Aqui jaz Carlos I da Áustria, o último dos Habsburgos a governar o império Austro-Húngaro.

Após visitar esta bela igreja, recomendamos que passe pelo jardim tropical Monte Palace. Este jardim alberga uma abundante coleção de plantas exóticas, provenientes dos quatro cantos do mundo, vários animais que circulam livremente, grandes painéis de azulejos e um museu onde se podem observar vastas coleções de minerais e de escultura contemporânea africana.

No entanto, os carros de cesto são a principal razão pela qual muitos turistas vêm ao Monte. Estes carros de cesto são feitos de forma artesanal a partir de vimes e madeira e são conduzidos por dois condutores – “carreiros” – que usam as solas de borrachas dos seus próprios sapatos para travar e habilmente guiar os carros através de íngremes descidas. É uma experiência verdadeiramente única.

Praia Formosa, Doca do Cavacas e Zona Velha

Após esta emocionante experiência, um passeio à beira-mar pela Praia Formosa vem mesmo a calhar. Esta é a maior praia pública madeirense, e é composta por várias pequenas praias de areia e calhau rolado. Pela Praia Formosa passa uma promenade que vai até desde a zona do Lido (onde se situam alguns dos mais afamados hotéis do Funchal) até à cidade de Câmara de Lobos. Ao passear por esta promenade, pode parar na Doca do Cavacas para apreciar o belo pôr-do-sol e jantar com vista para o mar.

O Funchal à noite é uma cidade ativa e calorosa. Os principais destinos noturnos são a Zona Velha, com vários bares onde pode provar a típica Poncha Madeirense, a Rua das Fontes, perto da Avenida do Mar, e a rua do Favilla. Para os amantes de discotecas, as Vespas e o Copacabana, no Casino da Madeira são as mais populares.

Outros locais a visitar no Funchal

O Funchal é uma cidade com muito para descobrir, e com lugares para todos os gostos. Assim, de seguida apresentamos vários locais que ficaram de fora deste roteiro, mas que valem a pena visitar:



Monumentos e locais de interesse histórico

  • Paços do Concelho e Praça do Município
  • Colégio dos Jesuítas e Igreja do Colégio
  • Rua de Santa Maria
  • Parque de Santa Catarina
  • Quinta Vigia
  • Quinta Magnólia
  • Fortaleza de São João do Pico
  • Forte de São Tiago

Museus

  • Museu de Arte Sacra
  • Museu da Quinta das Cruzes
  • Museu Cristiano Ronaldo - CR7
  • Madeira Story Centre
  • Museu de Fotografia da Madeira – Atelier Vicente’s

Outros locais de interesse

  • Adega D’Oliveiras
  • Palheiro Gardens
  • Pico dos Barcelos
  • Levada dos Tornos
  • Jardim Botânico da Madeira
  • Complexo Balnear da Ponta Gorda
  • Barreirinha
  • Estádio dos Barreiros
  • Estádio da Madeira
  • Pico Areeiro
  • Parque Ecológico do Funchal
  • Passeio de Catamarã e observação de golfinhos
  • Visitar as Ilhas Desertas

Relacionados

9 . 11 . 2022 O que fazer na Madeira

Como é o clima na Madeira?

Saber mais

As melhores Levadas da Madeira que não pode perder

Saber mais